A ostra e a pérola


"Uma ostra que não foi ferida não produz pérolas."


Pérolas são produtos da dor; resultados da entrada de uma substância estranha ou indesejável no interior da ostra, como um parasita ou grão de areia.

Na parte interna da concha é encontrada uma substância lustrosa chamada nácar. Quando um grão de areia a penetra, as células do nácar começam a trabalhar e cobrem o grão de areia com camadas e mais camadas, para proteger o corpo indefeso da ostra. Como resultado, uma linda pérola vai se formando.

Uma ostra que não foi ferida, de modo algum produz pérolas, pois a pérola é uma ferida cicatrizada.

O mesmo pode acontecer conosco. Você já se sentiu ferido pelas palavras de alguém? Já foi acusado de ter feito coisas que não fez ? Suas idéias já foram mal interpretadas? Você já sofreu o duro golpe do preconceito? Da hipocrisia ? Da ingratidão ? Da falsidade? Do rancor ? Já recebeu o troco da indiferença? Do amor não correspondido? Então, produza uma pérola !

Transforme suas mágoas em várias camadas de AMOR.

Infelizmente, são poucas as pessoas conseguem.

A maioria aprende apenas a cultivar ressentimentos, deixando as feridas abertas e alimentando-as com vários tipos de sentimentos pequenos e, portanto, não permitindo que cicatrizem.

Assim, na prática, o que vemos são muitas "Ostras Vazias", não porque não tenham sido feridas, mas porque não souberam perdoar, compreender e transformar a dor em um momento passageiro.

Um sorriso, um olhar, um gesto de humildade na maioria das vezes, vale mais do que mil palavras.

Seguidores