Mais Feliz


Eis que enfim o dia amanhece. Apesar de ser 20:00h da noite, sentiu os raios do sol tocar o coração como a tempos realmente não sentia mais.
De cara uma contradição, a altura do menine era maior que ele poderia imaginar. Bem maior . Levantou mais que rápido e lhe deu um abraço, estava ansioso. O menine estava sério, e sentou meio que nervoso ao seu lado.
O primeiro encontro é sempre assim, rola uma timidez, um frio na barriga e até um medo de não ser aceito. Sorte que ele levou seu amigo, o fiel e escudeiro que vocês conhecem de posts passados. E o menine? Todo seu carinho, e uma bolsa a tiracolo.
E na conversa meio que descontraída na porta do teatro, aos poucos, bem discretamente os olhares começam a se encontrar. As palavras começam a surtir efeito, as pretenções começaram a surgir vagarosamente, meio que soltas em detalhes propositais. E passado algum tempo, era hora de seu amigo sair de cena. Levamos ao ponto até que pegasse o ônibus. Daí sobrou ele e o menine. E agora? era partir pra dentro. \o/
Passeando pelo bairro nobre, passaram pela tal pracinha, mas estava cheia. Queriam privacidade . Então foram para escadaria do Rosário, um lugar escuro, sombrio. E já chegaram com as boas vindas de um sapo. Mas fazer o quê? Era ali eles poderiam concretizar o que a tempos atrás estava por acontecer. E quando ele sentou, o menine de pé exigiu o abraço que havia prometido.
E foi um abraço tão apertado, tão convincente, tão carinhoso que ele se sentiu meio sem ação, pois com alguns dos últimos acontecimentos da vida, ainda não acreditava muito que algo realmente de bom fosse acontecer nesse momento do ano. Andava meio cauteloso e precisava desfazer um muro que construíra.
Se beijaram, se abraçaram denovo e se beijaram mais, e mais. Agora ele estava mais confiante, e naquele lugar sombrio e escuro notava-se o raio do sol, que finalmente começara a iluminar as suas expectativas.
O menine, que não é um simples menine, que não vai ser apenas um menine, nem mais um menine, chegou para ser um anjo, o seu anjo. E como diz a letra da música: ♪♪..Acredita em anjo? Pois é, eu sou o seu!
Espera ele não estar enganado, mas algo lhe diz que não, pois o que está escrito no brilho das estrelas noite nenhuma há de escurecer.


Mais Feliz
Adriana Calcanhotto

O nosso amor não vai parar de rolar
De fugir e seguir como um rio
Como uma pedra que divide um rio
Me diga coisas bonitas

O nosso amor não vai olhar para trás
Desencantar, nem ser tema de livro
A vida inteira eu quis um verso simples
P'ra transformar o que eu digo

Rimas fáceis, calafrios
Fure o dedo, faz um pacto comigo
Num segundo teu no meu
Por um segundo mais feliz



Carnavalizar

Carnaval é sempre assim né? Um momento para extravasar, liberar as energias, esquecer dos problemas por no mínimo 4 dias, porque tem gente que já logo emenda o restinho da semana. E ainda, pra outros é o início do ano, pois tudo toma seu fluxo normal mesmo depois do carnaval. Particularmente adoro esta festa popular, mas não foi sempre assim não. Quando criança eu detestava. Não gostava de dançar, nem de muvuca, nem de povão, muito menos de fantasia. Meus pais me levavam no matinê e tudo que eu só fazia era jogar confetes e chorar. Batia nos meus primos e ainda rasgava as fantasias deles. Daí eu cresci né, descobri o lado bom da vida e percebi que podemos nos divertir muito no carnaval. Foi quando eu bebi pela primeira vez, lá e m Minas mesmo...


Nunca me vesti de piranha no bloco, mas este ano senti uma vontadezinha. Meus amigos Pedro e Diego arrazaram como vocês podem ver na foto, onde eu estou no meio, Diego está de peruca rosa e Pedro de peruca preta. Fomos pra uma cidade do interior do estado do Rio. Eles deram pinta eu eu tirei as fotos. Chegamos 6:30 em casa. Acho que no ano que vem quem sabe baixe uma piranha em mim, num sei, sou meio cismado com issu. Acho que tenho trauma, sei lá.
Nos dias seguintes passei o carnaval em Minas, onde costumo passar todo ano. A cidade é pequena mas muito animada. Todo ano tem disputa de blocos de famílias e modesta parte e com muito orgulho, o da minha familia sempre ganha o 1º lugar porque somos muito criativos e nossas fantasias fecha qualquer comércio. Já saímos de Circo, Piratas, Descobrimento do Brasil, Egípcios, Can-Can, Caminhos do Oriente, Touradas da Espanha e este ano de Lampião e Maria Bonita. Ano que vem estamos pretendendo sair com o tema Paritins da Cultura Amazônica, e acredito que será o tema mais rico de todos que ja saímos ,pois vamos abordar o desmatamento da amazônia também. Já conseguimos um patrocínio inicial de 5.000, que para um bloco de 200 pessoas dá pra fazer muita coisa bacana.










Também me fantasiei este ano de Marinheiro, que aliás causou uma polêmica muito grande, mas que depois eu conto em off pra quem tiver meu msn. Em outros anos já saí com a fantasia de Pierrô, Peter-Pan, Visconde de Sabugosa e até de Ração pra pinto que também deu o que falar.
E pra quem me conheceu quando pequeno e me vê hoje aproveitando até o último segundo do carnaval nem acredita que sou eu mesmo hahaha. Mas também, me desculpe quem não gosta de carnaval, não sabe o que está perdendo. É bom Dimaaaaaaaaais.

E outra, odeio Rebolation. Foi o que mais tocou neste carnaval, mas esta música não me cativou mesmo.

Gosto de tudo quanto é axé mas só no carnaval tambem rsrs, e gosto quando as bandas tocam aquelas marchinhas antigas. Abaixo segue a letra de uma que eu gosto muito.

Um pierrô apaixonado
Que vivia só cantando
Por causa de uma colombina
Acabou chorando, acabou chorando

A colombina entrou num butiquim
Bebeu, bebeu, saiu assim, assim
Dizendo: pierrô cacete
Vai tomar sorvete com o arlequim

Um grande amor tem sempre um triste fim
Com o pierrô aconteceu assim

Levan
do esse grande chute Foi tomar vermute com amendoim

E me desculpem pelo grande sumiço, estou morrendo de saudade de todos, de visitar os blogs, mas com esse processo de mudança, obras e carnaval foi impossível arrumar tempo pra internet. Me perdoem por favor, pago prenda se for preciso hahahahaha. Mas já já estarei de volta pra vocês..

Grande beijo no coração de todos.

Perto Demais


Longe é um lugar perto demais para quem encontra pessoas que valem a pena ser amigo, flertar, ou até mesmo namorar. Há quem diga que não. Quando se gosta de alguém, a distância se torna um detalhe. Será ?
Por que pessoas legais moram longe ? é o nome de uma comunidade do Orkut. Existem várias comunidades com este tema, na verdade , do mesmo modo que a pergunta flui na rede de relacionamentos. Eu definitivamente não sei, mas eu tenho a sorte boa, dependendo da análise…e isso farei adiante, de conhecer alumas pessoas legais pela internet…. pessoas que moram longe, muito longe de mim. E aí vocês podem me dizer: “é por isso que você as acha legais: não convive com elas, não se cansam umas das outras, não dá pra ficar chata”. E eu garanto que não é verdade. São pessoas com quem converso sempre, das quais sei um pouco de suas vidas, que sabem um pouco de mim também. Talvez o que atraia a gente, além desta chance de troca cultural sejam as afinidades, as particularidades e os mesmos gostos. Sei lá…tem pessoas que estão tão longe mas que são tão parecidas comigo. Acho que estão até mais perto de mim do que eu possa imaginar.

O Vanderson do blog “Ei, vem cá, senta aqui.....rs”, por exemplo…é de Fortaleza. Não lembro exatamente como nos conhecemos, mas lembro de ter ficado encantado logo de cara. E nos tornamos amigos. Mas o mais interessante veio depois, a série de afinidades, coencidências que foram ocorrendo. Não vou citar todas, mas pra vocês terem idéia, eu estava tomando café, daí ele vem e fala: opa, cheiro de café, é aí ? Fiquei assutadão rsrs. Sem contar que eu adoro conversar com ele, conversamos sem parar até altas horas da madrugada, é uma pessoa que vale a pena ser amigo e até mais que isso, e que gosto muitão.

Além do vanderson, tem o Dil do blog “Dil Santos”, que foi uma das primeiras pessoas que conheci quando criei meu blog, e que tenho um imenso carinho e afeto. Talvez se não fosse a tal “distância”, formaríamos uma duplinha bem dinâmica ♥.
Ainda o tenho como um sol, pois o conheci num momento meio obscuro de minha vida, e ele me fez acreditar que existe um além....um após...uma luz.,alguma coisa assim, não sei explicar muito bem hehe. Não esqueça que te adoro Dil.

Mas não são só eles, tem o Jeffesson do blog EGGO que tenho um profundo respeito e amizade, que me escutou muitas vezes nas minhas noites de sofrimento quando criei o blog, e que me sinto super a vontade em conversar, desabafar e ouví-lo também, e que sabe o quão autêntico eu sou, assim como quão sincéro sei que ele é. Ele faz parte do TRIO NORDESTINO pelo qual me encantei: Van, Dil e Jeff.. hahaha.
Ainda bem que ele se mudou pra Sampa, como estou pra aparecer por lá qualquer dia desses, em breve nos conheceremos.

E tem mais, o Athila, um amigo tão carinhoso que canta e manda as músicas para mim. Eu gosto de pessoas assim, que sabem fluir na amizade, e que não ficam estagnadas, e Athila é desses que você sente o sentimento que ele nutri por você, ele faz questão de te lembrar de 5 em 5 minutos hehehe.

Já o Loius do blog Ausência Instável, esse é um caso sério. Foi o primeiro a comentar no meu blog quando criei, nos tornamos amigos. Já está combinado de meu amigo Pedro e eu ir visitá-lo em Interlagos. Acho ele uma pessoa muito legal, bacana, bonita, mas é muito ausente e isso me incomoda. Depois ele aparece dizendo que eu que sumi..Ham. Prefiro não continuar os comentários rs.

Tem o Jeferson de Ribeirão Preto, converso muito com ele, sou muito simpático a sua pessoa e digo que se eu pudesse escolher pra namorar, escolheria ele, ou o Van. Os dois fazem todo meu estilo. Hehe. Falei!
Mas ter a pessoa que a gente ama distante, por mais que exista email, telefone, msn, orkut, transmissão de pensamento, mente fértil e sinal de fumaça, para mim nada disto é o suficiente..Eu necessito de olhar, toque, beijo e muito mais que isto, e todo dia se é que vocês me entendem. Namoro a distância para mim não flui. Não dá.

No mais, vou mantendo e ampliando minhas amizades à distância que me faz bem e com a esperança de um dia poder conhecê-los pessoalmente. Oportunidades não vão faltar, isso eu sei.

Agora, deixe-me ir que ainda tenho que passar meu colete preto, minha bermuda social preta e minha camisa gola V branca listrada pra uma big festa que vou hoje, e arrumar meu moicano.

E só isso. Abraçuuuu.

Seguidores