Morte


Eu tenho por mim que o mais difícil da vida é lidar com a morte, pois é algo que até pra quem seja a pessoa mais compreensiva do mundo, uma perda de tamanha proporção mexe sim com seus sentimentos mais profundos. Existem pessoas que se dizem capazes de entender que é uma passagem e que já estava na hora, entretanto outras que as vezes não demonstram sequer um tipo de comoção, apesar de estarem comovidas sim, “ou não”. Eu sinceramente não entendo a reação do “ou não”. Não julgo, mas não entendo também não. Existem as pessoas que choram, lamentam a perda. Eu sou dessas. Tenho muito medo da morte porque acho que é uma interrupção muito drástica e radical. É uma perda irreparável.

Já perdi alguns entes queridos, tios, amigos e até namorado.

Na família, a morte da minha tia foi a que fiquei mais comovido, não chorei, mas no último mês de vida estive ao lado dela o tempo todo ajudando e assistindo ao sofrimento dela e dos filhos. Eu sofria aos poucos e diariamente. Antes disto, eu namorava um garoto que se envolveu com drogas. Foi um momento que marcou muito minha vida, mas faz tanto tempo que já superei. Ele morreu asfixiado dentro do banheiro da casa dele.

Perdi um amigo de infância que tomou 5 tiros na porta da casa dele, chegando da balada. Foi a morte que me chocou mais até então, e até hoje eu não acredito que ele morreu. As vezes fica essa sensação né, de que é mentira.

E pra completar, o motivo deste post : Domingo pela manhã, eu no banheiro, meu namorado ainda dormindo e o telefone dele toca. Era uma amiga minha que mora com ele, querendo falar comigo urgente, pra me dar a notícia de que uma amiga nossa lá de Minas havia morrido. Mas eu levei 3 sustos. Primeiro, quando ela falou que tinha uma noticia muito triste pra me dar. Nesta hora já pensei que minha prima havia morrido, pois ela tem a saúde fraca demais e está sempre entre a vida e a morte. Segundo, quando ela falou o nome, já pensei que fosse uma amissíssima nossa, já me arrepiei todo dei um grito que acordou a casa toda e meu namorado nem gostou da reação. Problema é dele...Rs. Terceiro, quando eu entendi a pessoa que era. Uma amiga nossa assim de balada, eu não tinha afinidades intimas, mas já bebemos juntos. Ela era melhor amiga de minha prima. Eu fiquei chateado por ela ter partido tão cedo, 22 anos, e da forma que foi: Um acidente horrível de carro, voltando da balada. O carro capotou, o corpo dela ficou na estrada das 4 da madrugada até as 13 horas do dia seguinte porque a perícia veio de outro lugar distante. Sei que a cidade ficou revoltada com toda situação.

E ainda querem que a gente aceite a morte, e da maneira como ela vier. Nunca! Nem se morrer dormindo.

É só isso. abraços.

12 comentários:

  1. Não querendo contraria-lo já contrariando. Acredito que não aceitar o processo da morte como algo natural é agregar em nossas vidas uma dor e angustia por ter perdido um ente querido de uma forma permanente. Não creio que alguém queira sofrer para sempre. Chorar a perda, curar as feridas e manter a lembrança daqueles que já partiram viva é algo natural. Não aceitar a morte como um processo natural da condição humana é agregar a seu estado um medo irracional que só causa mais dor, por não aceitar o ponto principal da questão: somo todos finitos em um processo continuo de vida e morte. Bom, só li o texto, achei que poderia deixar recado pra ti! Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Por mais que seja algo natural, a morte nunca vem fazer ninguém feliz. Talvez faça bem ao morto, quando ele já está sofrendo há muito tempo em algum estado semi-vegetativo, mas para os que ficam a dor da perda sempre será cortante, quase mortal.
    Por mais que tenha vários seguimentos religiosos ou não, que preguem algo além desta vida aqui, da morte eu só sei duas coisas: quem foi nunca voltou para dizer como é o outro lado, e quem ficou, sofre porque perdeu alguém que amava muito.
    Não me conformo e nem tento encontrar conforto em lugar algum. A única coisa que aprendi foi conviver com isso até que chegue o meu dia,e talvez, eu compreenda melhor o sentido da vida ou da morte.

    Ótimo texto, Dand.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Já escrevi sobre a morte em um dos meus textos, "Perdas". Já vi pessoas extremamente fortes e responsáveis serem tão frágeis quanto um pedaço de cristal, vi o chão delas cair sem mais nem menos. E assim são as perdas, nos deixam desordinados, nos deixam com medo, nos deixam inconformados. Uma morte, por mais esperada que seja, nunca é algo que a gente queira. Antes eu pensava que o tempo curava a dor da perda de alguém muito querido, mas hoje em dia eu não acedito nisto. Esta dor não é curável nem com o remédio mais milagroso, infelizmente. Aprendi que as pessoas vão vivendo a vida apesar de tudo, vão aprendendo a lidar com a situação do vazio, mas superar? Acredito que não existe isto.

    Beijo Dand!

    ResponderExcluir
  4. Não é facil lidar com a morte...mas qdo uma pessoa adoece a um ponto de perder a dignidade da vida, de necessitar de ajuda para as coisas basicas da sobrevivencia, prefiro que parta. É muito dificil ver alguem definhar.

    Obrigado pelo comentário deixado no meu blog...não sou tão critico como aparento ser...na verdade sou até tranquilo demais.

    Abração

    ResponderExcluir
  5. Olá Dand

    Lidar com a perda é muito difícil, quanto mais quando se sabe que essa perda é para sempre. A morte é o fim de tudo, todos sabemos , mas quando ela chega, aí vemos que não estamos preparados. Só a nossa fé pode nos dar um pouco de alento.
    Beijão

    ResponderExcluir
  6. E o pior é que aceitando ou não, essas coisas acontecem né...
    Eu não tenho opinião formada sobre isso. Evito ao máximo pensar nesses assuntos, pq é perda de tempo. Não há respostas para esse tipo de pergunta. O máximo q existe é especulações e crenças. Eu accredito que a vida continua após a "morte".


    Mas Sinceramente
    q se foda asuhsauhsahuhas


    e sobre sua amiga, meus pesames.=/
    abraço

    ResponderExcluir
  7. Sempre muito triste e difícil lidar com a perda, mesmo sabendo que ela é inevitável ... mas existem perdas que a gente assimila melhor: pessoas muito idosas, pessoas que estão sofrendo muito e sem esperanças, etc etc ... outras nos chocam muito e muito ... acidente, assassinato, etc etc ...

    enfim ...

    um fato rotineiro mas nunca assimilado ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  8. Lidar com a perda realmente é uma questão dolorida.

    Abraços amigo !

    ResponderExcluir
  9. A unica certeza da vida é a morte... mas veja como vc mesmo tem reações diversas dependendo de quem morre...

    Respeito a sua posição referente a morte... eu também não lido muito bem com a perda de alguém,e vc tem razão... engraçado que algumas pessoas quando morrem parece que foram viajar e que a qualquer momento iremos encontrá-las novamente. Sabe isso é até bom... não dá aquela perda.

    Morrer em acidente de carro é trash... isso assusta.

    Abçs

    ResponderExcluir
  10. Confesso que não tenho medo da morte! Na maioria dos casos até a acho linda! Eu mesmo já gostaria de ter partido! Sinto que nessa vida não tenho nada a mais a acrescentar! Mas tud otem seu tempo!

    Tente assimilar melhor a dor da partida... apesar de não ver a morte como algo ruim... também choro muito... não sinto vergonha... Mas não choro de tristeza... choro de saudade! Dos momentos bons... dos momentos ruins que nos apoiamos... mas sei que um dia também chegará minha hora... e quem sabe nos reencontramos lá do outro lado!!!

    Tente ver a morte com outros olhos!!! A dor será menor... e mais compreensível!!!

    ***

    :S

    ResponderExcluir
  11. Saudade dos teus olhos sobre minhas letras. Espero por tua visita, ansiosamente.
    Com carinho e folhas secas.
    Simplesmente Outono.

    ResponderExcluir
  12. Nosssaaa que coisa horrível!!
    Mas mesmo não sendo íntimos da pessoa a gente acaba se abalando sim com essas situações!!
    abraçosss e tô de volta!!
    hehehehe

    ResponderExcluir

Seguidores