Ilusão

Ele percebia que aquela noite seria especial. Uma estrela brilhava intensamente, mais que as outras . E ele sentia que algo de muita importância fosse acontecer.

Chegando na boate viu seus amigos, os quais vieram ao seu encontro, sempre entusiasmados com sua presença tão iluminada. Ele era bonito, simpático, dado, sempre divertido, tudo que a garotada adorava. Ele sabia quais eram os interesses de cada um, e só dava valor àqueles que lhe transmitiam sinceridade e boa índole.

A boate estava cheia e ele se esbaldava de tanto dançar. Comprou seu terceiro Ice e voltou pro meio da pista de dança. No momento o DJ tocava Don’t stop the music. Ele adorava esta esta musica. Se entusiasmou. Levantou os braços e começou a dançar levemente, docemente. Seus movimentos delineavam cada curva de seu corpo. Bem articulado, seu balanço fluia ao rítimo do som.

Discretamente ele percebia que um garoto lhe olhava já a um certo tempo, fixamente., docemente. Continuou dançando pretenciosamente. Agora com mais vontade, como se quisesse exibir seu charme, sua sensualidade. E como diz a letra, tudo que ele desejou foi que realmente não parasse a musica : Please don’t stop the music...

Estava num deleite sob as luzes da pista. Seu pescoço derramava-lhe um suor delicado e contínuo. Sua pele úmida de calor fazia com que os olhares mais próximos fossem de cobiça e excitação. Os carnívoros estavam famintos, e o filé minhon sobre a mesa. O garoto o observara, desta vez mais próximo, com olhos insanos, um singelo sorriso e uma leve jogada de corpo. Tinha cabelos lisos, pretos que desenhavam uma enorme franja. Aparentemente era lindo. Alto, claro. Sua boca rosada, e um corpo saudável.

Entrou na pista devagar e parou em frente ao palco, perto dos DJ’s... Ali ficou dançando a dois metros de distância dele.

A música mudou e agora tocava Give To Me de Alexxa. O clima mudara para uma certa sensualidade eletrônica e misteriosa. E finalmente os olhares penetrantes se encontraram, recíprocos, sugestívos, cheio de vontades. Um discreto sorriso brotou de sua boca e agora ele dançava como se estivesse aceitado aquele momento de aproximação do garoto, como quem diz: Me abre, me fecha, me chame de gaveta...Rs... E o garoto quando percebeu a reciprocidade, deu um passo adiante, agora confiante.

Ao perceber que o garoto dançava ao seu lado, sentiu-se envaidecido. Ele adorava esse cerimonial de aproximação, jogo de olhares e sedução, música, um sorriso singelo. Seu ego se esbaldava de euforia.

Setiu algo volumoso e duro lhe encostar por detrás, era o garoto. Eles dançaram, num fluxo perfeito, num movimento uniformemente variado... Give to me ah ah ah ah yeah... Give to me ah ah ah ah yeah..

Então ele virou-se para enfim poder beijá-lo. Sentiu uma penetração infinitamente dolorosa em sua barriga. Ficou sem voz, sem ar. Tudo acontecera num segundo. Acabara de receber cruelmente uma facada. Seu sangue jorrava. Não acreditara no que estava acontecendo. Ele caiu e tudo foi escurecendo, as pessoas foram ficando turvas. A música foi ficando lenta. Tudo foi ficando cinza. Seu ar foi ficando escasso. Se corpo foi ficando mole.Uma poça de sangue se formara, e tudo que ele tentava dizer era. - Não me deixe morrer. Mas não conseguiu. Estava completamente mergulhado em seu sofrimento, impotente. Sentiu-se como se estivesse flutuando, seu corpo foi ficando leve.

Dois pássaros vieram buscar a carniça. E tudo que restou foram lembranças para seus amigos.

O garoto? Sumiu no meio da multidão. Ninguém nunca mais viu.

32 comentários:

  1. Nossa e eu crente que ele ia se dar bem no final da hisrttória Dandinho...pra que essa crueldade toda???

    Adorei o texto...adoro finais impactantes assim!

    Show de bola , Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Dan, adorei, rsrs
    Eu já ia falar q o menino dançando era eu, pois adoro essa música (me vi dançando ela agora, rsrs) a minha preferida, mas quando vi o final, mudei de idéia, rsrsrsrs
    Ficou ótimo mesmo.
    Parabêns
    Bjo
    :)

    ResponderExcluir
  3. que trágico.
    rs
    Danizinho escritor gótico !

    ResponderExcluir
  4. O seu texto me inspirou :

    Ilusão
    Que venha a próxima
    Tentação
    Que me deixe sem fôlego
    Multidão
    Que me pise aos montes
    Até que mostre o sangue
    E o caído avance
    Por enquanto
    O sofrimento é bom
    Vamos fazer um brinde
    Eu e mim
    Solidão, bom dia! Tim tim!

    ResponderExcluir
  5. Nossa abigo que forte!
    Fiquei com vontade e ler mais, sério. Me estigou.
    Fiquei mt curioso! UASUHSAUSAHUASH
    Amei o texto, PARABÉNS!

    Meu ídolo! ♥

    ResponderExcluir
  6. Dan
    Nossa, adorei o fim, pensei q eles ficariam mais... Realmente me surpreendeu.
    Onde ele foi parar? Quando souber me avisa tah?

    Espero o Proximo
    Boa Semana!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  7. hauahuahuaha mooore, que issoo
    Mudança drastica eim !!!
    hahahahahahaha....
    Eu pensei que haveria mais tramas e mais, como posso dizer, "convites" a coisinhas pervertidas como agente tava converssandoo...
    mas gosteii... interessante... isso aconteçe na pratica...
    ^^
    beijoo amadoo

    ResponderExcluir
  8. uau, que psicopata!
    esse lance da conquista, da sedução é muito bacana. mas 'me chama de gaveta' é foda... hehe

    ResponderExcluir
  9. Dan:

    Tudo bem? Olha a parte da boate,amigos e coisa e tal me identifiquei bastante...rs, mas a parte da facada eu pulo tá?rsss.Olha adicionei vc em meus blogs favoritos e espero sua visita assim q possível for ok? (www.lua2gatos.blogspot.com) òtima semana querido bjão.

    ResponderExcluir
  10. Nossa, tava td indo tão bem quando de repente o cara SIFU! pqp

    e o qq aconteceu com o vilão depois? foi preso?

    boa semana cara

    ResponderExcluir
  11. Jesus! E eu que achei que o volume encostando por trás era outra coisa! kkkkkkkkkk
    Que comentário baixo, me perdoe. Mas de fato, fiquei assustado como fim. Não imaginei que terminasse assim. Muito bom! Gostei!
    Parabens!

    ResponderExcluir
  12. Nosssa.... historia legal.. com um final surpreendente... pior de tudo que jah ouvi historias parecida.. numa boate gls... :S

    abraços e adorei continue assim...

    saudades!!!!

    ResponderExcluir
  13. Olá! Td bem?

    Realmente inesperado, jurava que era uma narrativa de pquera em balada, o que não deixa de ser se não fosse pelo final trágico.

    Enfim, fiquei curioso com o que estava passando na sua cabeça quando fez este conto.

    Abraço,

    Eros

    ResponderExcluir
  14. Já comentei teu recado em meu blog...bjão querido.

    ResponderExcluir
  15. Oi querido, que história linda.... triste, mas linda !
    Adorei!
    bjs...

    ResponderExcluir
  16. Oi menino que final surpreendente. Adorei(embora prefira finais felizes).
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Adoreei, como sempre, seus textos sao lindos, maravilhosos, parabéns sempre!!

    ResponderExcluir
  18. É intenso, uma sensação de desejo, mas as vezes não passa realmente de uma ilusão de momentos, algo que talvez poderia ter durado por mais tempo .. foi de passagem ...

    Infelizmente o final é triste...
    ... mas é otimo !

    Creio que todos já passou por isso !!!
    Muito Dez!!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Ola, achei seu blog, gostei e estou seguindo! Quando puder, passa la! Abraços

    ResponderExcluir
  20. Às vezes a facada que vem com o beijo pode não ser real. Mas nos faz sentir o sangue escorrendo, o sentiment que nos foi roubado. E então, resta o corpo, sem alma, sem vida, sem vontade!
    Gostei muito daqui!

    ResponderExcluir
  21. Oi querido!

    Seu texto e otimo! vc eh um otimo escritor.
    Amei essa sua historia. me vi la naquele momento, dançando aquela musica.
    pena o final ser tao triste e dramatico. mas eu gosto de finais assim, gosto de historias assim!
    Parabens, vc escreve mto bem!

    grande Abraço

    ResponderExcluir
  22. Salve !
    Navegando pela grande rede sem rumo com a intenção de divulgar o meu blog cheguei até você e gostei do que vi. No momento estou impedida de fazer leituras muito extensas, pois a claridade da telinha está prejudicando um pouco a minha visão, devo tomar um pouco mais de cuidado, mas em breve resolverei esse problema. Bem, já que estou aqui aproveito para convidar a conhecer
    FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em
    http://www.silnunesprof.blogspot.com
    Eu como professora e pesquisadora acredito num mundo melhor através do exercício da leitura, da reflexão e enquanto eu existir, vou lutar para que os meus ideiais não se percam. Pois o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos é o afeto e uma boa educação. Isso faz com que ela acredite na própria capacidade, seja feliz e tenha um preparo melhor para lidar com as dificuldades da vida. Com amor, toda criança será confiante e segura como um rei, não se violentará para agradar os outros e será afinada com o próprio eixo. E se transformará num adulto bem resolvido, porque a lembrança da infância terá deixado nela a dimensão da importância que ela tem.
    VAMOS TODOS JUNTOS PELA EDUCAÇÃO, NA LUTA POR UM MUNDO MELHOR !
    Se achar a minha proposta coerente, siga-me nessa luta por um mundo melhor. Peço que ao responder deixar sempre o link do blog, pois vez por outra o comentário entra com o link desabilitado ou como anônimo. Por causa disso fico sem ter como responder as pessoas.Os meus comentários também entram via e-mail, pois nem sempre a minha conexão me permite abrir as páginas: moro dentro de um pedacinho da Mata Atlântica, creio que mais alto que as antenas, com isso a minha dificuldade de sinal do 3G. Espero queentenda quando não puder visitá-lo.
    Daqui onde estou, os únicos sons que escuto aqui é o dos pássaros, grilos, micos., caipora, saci pererê, a pisadeira, matintapereira ... e outras personagens que vivem pela mata.
    Por hoje fico por aqui, já escrevi demais. Espero nos tornarmos bons amigos.
    Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre.
    Saudações Florestais !
    Silvana Nunes.'.

    ResponderExcluir
  23. respondi teu comment no meu blog querido..bjão.

    ResponderExcluir
  24. Dand que post mais triste.
    Eu imaginando todo um desenrolar feliz para a história. Hehe.

    Beijo grande

    ResponderExcluir
  25. alo, posta mais ai no blog amigo

    ResponderExcluir
  26. nossa sou mole demais pra ler essas koisas fikei a ponto de abrir o maior sorro kkkkkkkk... ri naum em kkkkkkkkkk........ cara ki triste.
    puxa.
    bom... nem sempre as histórias terminam bem issu é bakana a vrdd, e realidade nem tds estaum preparados para elas...
    bom.. tenha um otimú findis e ahh apareci por lá qndu der blz
    bjús millllllll

    ResponderExcluir
  27. Tu precisa colocar tudo isso num livro viu?
    Abração.

    ResponderExcluir
  28. Dand,

    Nossa amigo, que fim mais sinistro, gostei de tudo até quase o final.... que isso? Que inspiração mais macabra kkkkkkk mas a sua veia de contista se aflorou. Como obra ficou lindo!
    Bju com saudade!
    E o coração feliz?

    ResponderExcluir
  29. Eu o encontrei debaixo da minha cama, pelado, tremendo de frio. Dei uma coberta e fui preparar um chá quente, enquanto ele assistia a um programa na TV; ou pelo menos eu achava que ele estivesse assistindo. Não sei, agora ele sumiu de vez.

    ResponderExcluir
  30. Parabéns pelo seu blog...viu. Gostei muito. Vou te linkar ao meu, assim voltarei outras vezes.


    abraços
    de luz e paz,


    Hugo

    www.nosso-cotidiano.com.br

    ResponderExcluir
  31. oie Dand keridu ká to otravésss td blz kuntg???
    vbom valeu pela força só vc mesmu mt obrg, sobre seu sumisssuuuu cara fikei preokupada di vrdd, vc naum me respondia xeguei e pensar ki tivesse feitu algum comentario ki vc naum tenha gostadu mais ai vc falou ki eram problemas pessu, tirei um peso das costas por saber ki naum tinha feito nada di errado mais fikei xateada por vc. olha Dand di coraçaum serio mesmu naumt conheço pessi mais tenho um carinho por vc, seja uki for vai dar crtú, da a volta por sima migih tu consegui, se precisar di ajuda ou di qlqr koisa e estiver ao meu alcance faço um mt prazer di coraçaum.

    tem uma frase ki adoroooooooooo é curta mais é vrdd diz assim:

    Você pode descobrir mais sobre uma pessoa em uma hora de brincadeira do que em um ano de conversa.
    Platão

    e é vrdd, pensa nisso e "GOOOOO" seja feliz, boa sorte.

    mt obrg pela força.

    bjússsssssssssss milllllllllll

    ResponderExcluir

Seguidores