Você Aprende


Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma.

E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança.

E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas

E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.

E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair meio em vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.

E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam...

E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.

Aprende que falar ou chorar pode aliviar dores emocionais.

Descobre que se leva anos para se construir confiança e apenas segundos para destrui-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.

Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.

E o que importa não é “o que” você tem na vida, mas “quem” você tem na vida.

E que os bons amigos são a família que nos permitiram escolher.

Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam.

Percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.

Descobre que devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pois pode ser a última vez que as vejamos.

Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós,

mas nós somos responsáveis por nós mesmos.

Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.

Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser,

e que o tempo é curto.

Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo. Mas se você não

sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.

Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.

Aprende que paciência requer muita prática.

Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute, quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.

Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiências que se teve, e o que você aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou.

Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.

Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso

não lhe dá o direito de ser cruel.

Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não saiba amar. Contudo, o ama como pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso e acaba metendo os pés pelas mãos.

Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.

Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.

Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.

Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás, portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores...

E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.

E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida.

Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar.


Willian Shakespeare


Ao longo desta última década, aprendi e descobri muitas coisas, e queria passar um pouco dessas coisas pra vocês. Encontrei nesse lindo texto de Shakespeare tudo que eu queriar dizer...Em 2009 finalizei um ciclo de minha vida, não digo que foi com chave de ouro, mas de bronze, pois me decepcionei, sofri, chorei, mas sorri também, fui muito feliz em alguns momentos. E acredito que o importante é que emoções eu vivi, rs né ? E a vida é assim, feita de emoções, sentimentos, momentos bons , ótimos e ruins também. E assumo todos eles com a cabeça erguida, pois posso dizer que minha vida não segue em vão. Tenho muitas histórias pra contar e pra viver....

Por isso, em 2010 vou continuar aprendendo, descobrindo e vivendo a vida loucamente e espero poder contar tudinho aqui no blog.

Desejo um novo ano cheio de grandes ideais, realizações e muita saúde para todos os meus amigos aqui do blog......Um grande abraço e boas entradas...hehe.



Tema de Amor

Se conheceram a uma semana. Ele fazia faculdade de artes visuais e ela o esperava depois da aula, numa pracinha. Ele saia mais cedo para namorar um pouco mais, pois tinha horário de chegar em casa. Pareciam dois pombinhos apaixonados. Um preto e um branco, pois ele era moreno. Naquela noite, eles sentaram numa escada perto da Escola Nossa Senhora do Rosário. Um lugar escurinho onde podiam ter mais privacidade para os chamegos, carinhos e os beijos mais quentes. Ele falava sem parar, contava como tinha sido seu dia, conversavam sobre sua mãe, sobre a menina que trabalhava ao lado dele e sobre músicas. Ela também contava sobre seu dia, suas aflições no serviço e na faculdade, mas era uma negação nas músicas. Um ria dos casos do outro. Ele ria ainda mais dela, que não sabia as vezes nem o nome do cantor ou da banda de uma determinada música daquelas bem populares. Ela por vez, se fazia de boba não saber o nome só pra ver a reação dele, que ria com carinho e não com deboche ou despeito. Não desgrudavam as mãos. Ela, mais tímida. Ele mais safadinho. Foi quando ele disse, que havia uma música, a predileta dele. Equalize da cantora Pitty. E perguntou se ela sabia a letra. Ela só sabia o refrão. Ele olhou delicadamente para os olhos dela, e com seus dedos, posicionou seu rosto como se fosse lhe dar um beijo, olhando nitidamente em seus olhos, que brilhavam intensamente naquela noite de lua cheia. e cantou com a vóz suave e sublime, como uma declaração de amor:....♪♪♪
Nenhum dos dois sequer piscaram. Foi um momento que ela perpetuou pra dentro de sí. E talvez, se algum dia ela perder a memória, ao escutar essa música ela sentirá a mesma sensação de felicidade que invadiu seu coração naquele momento, ao ouvir o grande amor de sua vida cantar especialmente para ti.


Pra compor minha Play List Music, não foi tão dicícil porque as músicas pra mim são atuais e momentâneas em minha vida. Cada momento tem uma determinada música que marca mesmo. Atualmente estou no meu momento Lady Gaga. Já decorei até as coreografias hahahaha....Mentira gente, mas ontem na boate eu e meu amigo Vini Gaga Dançamos muuito Bad Romance e Paparazzi.
De cara, a primeira e segunda colocadas claro não poderiaa ser ninguém mais ninguém menos que:


1ª: Bad Romance ...Lady Gaga...





...I want your love and
I want your revenge You and
me could write a bad romance...... (Oh-oh-oh--oh-oooh!) I want your love and All your lover's revenge You and me could write a bad romance...






: Paparazzi ...
Lady Gaga...♪





....I'm your biggest fan, I'll follow you until y
ou love me Papa-Paparazzi Baby there's no other superstar, you know that I'll be Pap

a-Paparazzi Promise I'll be kind, but I won't stop until that boy is mine Baby, you'll be famous, chase you down until you love me Papa-paparazzi....




Bom, quem me conhece “pessoalmente”, sabe que eu tenho várias paixões encubadas dentro de mim que não sai nem por exorcismo. Uma delas é Pitty. Pela inteligência, pela ousadia e pela sensibilidade com que compõe suas músicas. Quem ainda não teve oportunidade de ouvir, ou quem não gosta da voz ou do jeito dela, peço ao menos que leiam as letras. São muito intensas e cheias de sentimentalismos...Assim como eu..intenso e sentimentalista.As músicas de Pitty são FÓÓDAS, e falam por mim quando eu já nem tenho mais palavras. Então:


3ª: Me Adora... .♪.Será que eu Já posso enlouquecer ou devo apenas sorrir..♪♪♪...



...Que você me adora
Que me acha foda
Não espere eu ir embora pra perceber...

Perceba que não tem como saber
São só os seus palpites na sua mão
Sou mais do que o seu olho pode ver
Então não desonre o meu nome

Não importa se eu não sou o que você quer
Não é minha culpa a sua projeção
Aceito a apatia, se vier
Mas não desonre o meu nome...


: Ela...Britney. ha-ha-ha-ha WOMANIZER...♪♪♪


Quando essa música toca na boate eu até arrepio. Foi feita para mim. Hehehe. Dedico Britney ao meu amigo Leo que é Fã número 1 e quando chega na boate se acaba de tanto dançar.


eeeeeeeeBoy, don't try to front. I-I know just what you are-a-a

eeeeeeeeBoy, don't try to front. I-I know just what you are-a-a

eeeeeeeeYou got me going, you're so charming,

eeeeeeeeBut I can't do it, you womanizer..

eeeeeeeeBoy, don't try to front. I-I know just what you are-a-a

eeeeeeeeBoy, don't try to front. I-I know just what you are-a-a

eeeeeeeeYou say I'm Crazy, I got you crazy, you'

eeeeeeeeAre nothing but a womanizer....


E pra finalizar, a eterna e colocada da lista ... Equalize.



Todas tem um ponto em comum, são temas de amor. Eu sou fascinado com temas de amor, talvez seja por isso que me identifico com músicas que falam sobre.

É isso aí galera, as minhas variações musicais são poucas mas são passageiras e a curto prazo. Se me perguntarem daqui 1 mês e 2 dias a minha play list, já será outra, com exceção de algumas da Pitty que foram equalizadas na minha memória huahuahua.


Dia 9 Show da Pitty ...Eu VÔuÔ....♪♪♪


...E NãO AdiAntA NeM Me PrOCurAr eM OuTrOs TimBreS OuTrOs RiSos, eU EsTaVa AquI o TeMpO ToDO Só VoCÊ nÃo VIU....... ...PITTY...



Memórias Crônicas e Declarações de Amor

.........EPISÓDIO DE HOJE: Lilia Cabral

Olá amigos!!!... Depois do meu sumiço de mais de uma semana, cá estou eu pra revelar a vocês a minha DIVA do teatro e da teledramaturgia. Queria fazer isto antes do FAUSTÃO, mas devido alguns imprevistos, ele acabou colocando a carroça na frente dos bois.

Eu sempre fui noveleiro, desde bebe Sempre recordei os nomes de novelas, dos artistas, as músicas e aberturas, e Lilia Cabral sempre esteve na minha lembrança de infância quando participou da novela TIETA com a personagem de nome Amorzinho, uma beata daquelas arretadas, mas que vivia de olho nos homens da cidade. Ela gritava o nome de sua amiga Cinira tão alto que aquilo se perpetuou em minha mente.
Dali começou minha admiração em vê-la atuar. Guardei uma imagem cômica de Amorzinho, pois seu personagem era muito divertido. Ali Lilia já roubava a cena, como faz até hoje.

Aos 53 anos, casada, e com uma filha de 12 anos, Lilia Cabral já relatou em algumas entrevistas, sobre a difícil convivência com o pai que morreu em 1995. Segundo Lilia, por ter sido um homem frustrado, humilhava sua mãe na frente de toda família, descontando nela tudo o que não conseguia realizar. Cabia à Lilia (filha única) defendê-la, pois submissa, sua mãe sempre ficava quieta nas brigas. E afirma que alí a violência verbal era tão dura quanto um tapa.
Para chegar na carreira de atríz, Lilia soube lidar com o autoritarismo de forma exemplar. Ao largar a família para correr em busca de seu sonho, ela foi deserdada pelo pai, que também lhe impediu de visitar sua mãe. Aos 23 anos Lilia se viu sozinha na cidade do Rio de Janeiro, onde começou a construir a sua carreira e sua vida.
Foi a partir das lembranças da mãe que ajudou ela a compor o personagem de Catarina na novela A Favorita, uma esposa submissa que era agredida e humilhada pelo marido (Jackson Antunes).

Outro personagem que me recordo muito bem foi de Goreth em Anjo Mau. Uma mulher batalhadora, que tinha uma pequena loja de vestido de noivas em seu bairro. Me lembro até do nome da loja: Noivas de Maio. Dali tirava o sustento com muito sacrifício e juntava um dinheirinho para os estudos de sua filha interpretada pela atriz Samara Felipo em seu primeiro trabalho na televisão (antes de malhação). Goreth sofria pela falta de carinho da filha, que a humilhava sempre por não ter prosperado nos negócios e por manter uma vida simples e medíocre, criticando e debochando da cafonisse da mãe. Este era o drama de Goreth, cuja filha não lhe dava valor.

Em 1988, quando a mãe de Lilia morreu, ela entrou numa crise de pânico. Buscou ajuda na análise terapêutica, um recurso do qual faz uso até hoje, pois lhe ajuda ter paciência e enfrentar os problemas atuais e os fantasmas do passado de forma coerente. E essa terapia lhe ajudou até para fazer o filme DiVã (2009), em que sua personagem é uma mulher moderna que descobre sentimentos reprimidos ao procurar um analista.

Com Manuel Carlos, Lilia fez quatro novelas: História de Amor, Laços de Família, Páginas da Vida e a atual Viver a Vida. Todas com personagens de muito drama, intensos e de muito sucesso. Segundo Manuel, a Lilia é umagrife da dramaturgia, que motiva um autor, um diretor e todo um elenco. Tê-la no elenco é ter um percentual já muito grande de sucesso. E concordo em gênero número e grau.
Esses dias, estava eu assistindo Viver a Vida, e lá estava Lilia, tomando café e roubando a cena, até mesmo para passar uma mantega na torrada. Uma cena tão simples, mas tão bem conduzida e bem feita que fico muito satisfeito em ser fã número 1 de tamanha grandeza de profissionalidade.

Na novela Viver a Vida, Lilia interpreta Tereza, uma mulher um tanto rancorosa devido ao fracasso de um casamento de 30 anos. Uma mãe forte como uma leoa, que se depara com a situação de ajudar a filha Luciana (Aline Moraes) a superar as dores da fatalidade de um acidente que a deixou tetraplégica.
Na novela, a música tema de sua personagem chama-se Gostava Tanto de Você, de Tim Maia e interpretada por Tânia Mara. O diretor Jaime Monjardim resolveu presenteá-la com a música, pois Lilia é fã numero 1 de Tim.
É assim que Lilia está comemorando seus 30 anos de carreira, em grande estílo, numa novela super bem escrita, com um autor que ela tem como pai, e dando um banho de veracidade e brilhantismo.

Vejam no vídeo a minha cena predileta de Lilia, um monólogo muito chocante e emocionante exibido na última semana da novela PÁGINAS DA VIDA em 2008. Carregue o vídeo enquanto leia o post.





Parabéns Lilia, pelos obstáculos da vida que você venceu com muita ousadia, ter construído uma carreira sólida, com muita garra e competência e ser essa pessoa simples, verdadeira e de muito bom humor.

Sou seu fã número 1 e você faz parte de minhas Memórias Crônicas e Declarações de Amor.


Ilusão

Ele percebia que aquela noite seria especial. Uma estrela brilhava intensamente, mais que as outras . E ele sentia que algo de muita importância fosse acontecer.

Chegando na boate viu seus amigos, os quais vieram ao seu encontro, sempre entusiasmados com sua presença tão iluminada. Ele era bonito, simpático, dado, sempre divertido, tudo que a garotada adorava. Ele sabia quais eram os interesses de cada um, e só dava valor àqueles que lhe transmitiam sinceridade e boa índole.

A boate estava cheia e ele se esbaldava de tanto dançar. Comprou seu terceiro Ice e voltou pro meio da pista de dança. No momento o DJ tocava Don’t stop the music. Ele adorava esta esta musica. Se entusiasmou. Levantou os braços e começou a dançar levemente, docemente. Seus movimentos delineavam cada curva de seu corpo. Bem articulado, seu balanço fluia ao rítimo do som.

Discretamente ele percebia que um garoto lhe olhava já a um certo tempo, fixamente., docemente. Continuou dançando pretenciosamente. Agora com mais vontade, como se quisesse exibir seu charme, sua sensualidade. E como diz a letra, tudo que ele desejou foi que realmente não parasse a musica : Please don’t stop the music...

Estava num deleite sob as luzes da pista. Seu pescoço derramava-lhe um suor delicado e contínuo. Sua pele úmida de calor fazia com que os olhares mais próximos fossem de cobiça e excitação. Os carnívoros estavam famintos, e o filé minhon sobre a mesa. O garoto o observara, desta vez mais próximo, com olhos insanos, um singelo sorriso e uma leve jogada de corpo. Tinha cabelos lisos, pretos que desenhavam uma enorme franja. Aparentemente era lindo. Alto, claro. Sua boca rosada, e um corpo saudável.

Entrou na pista devagar e parou em frente ao palco, perto dos DJ’s... Ali ficou dançando a dois metros de distância dele.

A música mudou e agora tocava Give To Me de Alexxa. O clima mudara para uma certa sensualidade eletrônica e misteriosa. E finalmente os olhares penetrantes se encontraram, recíprocos, sugestívos, cheio de vontades. Um discreto sorriso brotou de sua boca e agora ele dançava como se estivesse aceitado aquele momento de aproximação do garoto, como quem diz: Me abre, me fecha, me chame de gaveta...Rs... E o garoto quando percebeu a reciprocidade, deu um passo adiante, agora confiante.

Ao perceber que o garoto dançava ao seu lado, sentiu-se envaidecido. Ele adorava esse cerimonial de aproximação, jogo de olhares e sedução, música, um sorriso singelo. Seu ego se esbaldava de euforia.

Setiu algo volumoso e duro lhe encostar por detrás, era o garoto. Eles dançaram, num fluxo perfeito, num movimento uniformemente variado... Give to me ah ah ah ah yeah... Give to me ah ah ah ah yeah..

Então ele virou-se para enfim poder beijá-lo. Sentiu uma penetração infinitamente dolorosa em sua barriga. Ficou sem voz, sem ar. Tudo acontecera num segundo. Acabara de receber cruelmente uma facada. Seu sangue jorrava. Não acreditara no que estava acontecendo. Ele caiu e tudo foi escurecendo, as pessoas foram ficando turvas. A música foi ficando lenta. Tudo foi ficando cinza. Seu ar foi ficando escasso. Se corpo foi ficando mole.Uma poça de sangue se formara, e tudo que ele tentava dizer era. - Não me deixe morrer. Mas não conseguiu. Estava completamente mergulhado em seu sofrimento, impotente. Sentiu-se como se estivesse flutuando, seu corpo foi ficando leve.

Dois pássaros vieram buscar a carniça. E tudo que restou foram lembranças para seus amigos.

O garoto? Sumiu no meio da multidão. Ninguém nunca mais viu.

Caleidoscópio


Mude, se você notar que o céu não tem mais cor.

Mude, se você não encontrar um brilho em seu olhar.

Mude, se você sentir o vazio te aproximar.

Mude...

E se mudar não te animar
,
Ouça, a voz do seu coração sussurrar
.
Ouça, a voz do seu amigo te confortar
.
Ouça, a voz da razão te chamar.

Ouça...

E se ouvir não te acalentar,

Grite, pra todo mundo escutar.
Grite, pra Deus te olhar
.
Grite, pra você acordar.

Grite.
..
E se gritar não adiantar

Durma.
..
.

Pois amanhã é um novo dia.

.

Acorde.
..
.

Pois você precisa continuar.

...

Ponto Final

Sexta Feira, 20/11/2009 às 22:51 ele diz:


Segunda... 18:45 Lua Nova . Vamo?!

Ganhei ingresso das meninas do cinema hj!

Me avisa,tá?! Temos que nos despedir!

Bjos...


Segunda Feira: 23/11/2009 ... pela manha pensei:


.....Pra tudo na vida existe inicio, meio e fim. Não conseguiria ficar em paz comigo mesmo se recusasse este convite de despedida que ele fez. O ponto final.

Eu vou, mas não como um ex namorado, muito menos como amigo. Vou como um nada. Foi assim que ele mesmo me fez se sentir em relação a nós, no último mês. Era assim que me apresentaria.

Afinal Não há mal que dure para sempre, nem bem que nunca se acabe.......


Às 18:00 horas meu celular toca:


- Alô

- Daniel, vc já comprou seu ingresso?

- comprei ontem.

- Há tá, onde você tá?

- Na Vila

- Eu já tô aqui na fila.

- Tá bom, tô chegando, tchau.

- Tchau.


No shopping:


........Subi a escada rolante e me bateu uma angustia profunda com sabor de medo e ansiedade. Misturado naquela multidão pensei que minha fobia social adormecida a anos fosse aflorar. Lá estava ele, na fila, me olhando. Sério. De repente num surto, ele gritou:

- Danieeeeeeel, corre, segura o lugar aqui. E saiu da fila correndo no meio da multidão pra encontrar uma amiga. - Hiperativo como sempre, pensei.

Estavamos eu, ele, uma senhorita amiga dele da igreja com seus dois filhos. A espera na fila durou 40 minutos.Comprei a pipoca e os refrigerantes...como sempre.......


No escurinho do cinema: Lua Nova

Edward decididamente convencido de que é mais seguro para Bella ficar longe dele decide então ir embora dizendo “Prometo que esta será a última vez que vai me ver”.

Então, Bella mergulha numa depressão que parece não ter fim até encontrar conforto na companhia de seu então melhor amigo Jacob, que nada mais é do que um lobisomem inimigo dos vampiros. Jacob insiste em se aproximar intimamente de Bella, mas ela reluta ao se lembrar de Edward.

......E nesse instante, ele pegou na minha mão. Me exitei por 5 segundos, e cedi. Me senti rendido, e também não seria tão frio e racional a ponto de recusar...E ficamos ali, de mãos dadas. Sinceramente não sabia o que sentir nem pensar. Estava envolvido com o filme e ao mesmo tempo com a atitude dele. Me senti atordoado. Quando de repente. Uma cãibra na minha perna direita. Quase chorei de dor.
Ao meu lado, uma mulher gorda. Não tinha como eu esticar minha perna. Quase dei um grito. Seria apenas mais um, pois as meninas estavam excitadíssimas e gritavam horrores quando Edward e Jacob apareciam em cena.. minuto a minuto.......

Apesar das aproximações íntimas de Jacob, é com ele que Bella se sente segura quando começa a sentir a ameaçadora volta de Victória que pretende matá-la para vingar a morte de James.

Nas aventuras perigosas e atrevidas que Bella vive com Jacob ela encontra uma forma de ouvir a voz de Edward em sua mente, sempre que ela se coloca em perigo sem que ele esteja perto para protegê-la, ela ouve sua voz a reprimindo

.....E passamos o resto do filme de mãos dadas.... E assim fomos delineando o ponto final , do jeito que eu previa, sem palavras, apenas gestos. Simbolizando as últimas linhas de um momento que um dia foi bonito e que ontem se calou.....

Jacob se afasta de Bella para que ela não corra perigo e isso faz com que ela entre na mais profunda tristeza.Desta vez Bella se surpreende com os homens-lobos e com uma forte família de vampiros que dominam a espécie e que moram na Itália, os Volturi, eles representam um grande perigo para Bella e para os Cullens no decorrer da trama. Bella terá que salvar a vida do seu grande amor e em troca disso arruma mais alguns inimigos, os Volturi.

Edward Pede Bella em Casamento...FIM.

.....Quando vou vê-lo novamente ? Nunca mais...Sinto isso. Ele passará 2(dois) anos no estado de São Paulo. Missionário da Doutrina Mormons. E eu, vou viver a vida....

Saimos do cinema e junto à multidão encontramos com Diego e Paulinho, que também tinham acabado de ver o filme e iam tomar um café expresso. Fomos acompanhá-los. Olhei pro café expresso e vi um Sol....A Lua metaforicamente Nova...se vai...pra dar lugar a um lindo dia que está pra nascer. Ficamos ali conversando um tempo. Depois descemos e continuamos conversando do lado de fora do shopping sobre religião, reality shows e signos. Diego e Paulinho foram embora......

No ponto de ônibus:

....Irvem disse pra eu pegar o endereço dele no orkut, e mandar cartas, porque ele só se corresponderia através das tais. Eu disse NÃO. Ele me chamou de frio, de ruin, e perguntou o por quê. Respondi que pra mim seria melhor assim.
Perguntei quando ele vai me excluir do orkut. Ele respondeu que apesar de ficar sobre responsabilidade de outra pessoa, não irá me excluir do orkut mais, conforme haviamos combinado. Mas ele não terá acesso à internet....

O ônibus dele se aproximou:

Nos abraçamos...

– Eu disse: Fica com Deus.

- Ele disse: há, vou continuar comentando suas imagens tá. Tinha parado mas vou continuar.

E se foi....

E num silêncio, o último olhar, a última expressão, o ponto final.


Olhei pro “Café Expresso e vi um Sol....A Lua metaforicamente Nova...se vai...pra dar lugar a um lindo dia que está pra nascer.


Renato Russo: Mais Uma Vez

Mas é claro que o sol
Vai voltar amanhã
Mais uma vez, eu sei...

Escuridão já vi pior
De endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem...

Tem gente que está
Do mesmo lado que você
Mas deveria estar do lado de lá
Tem gente que machuca os outros
Tem gente que não sabe amar...

Tem gente enganando a gente
Veja nossa vida como está
Mas eu sei que um dia
A gente aprende
Se você quiser alguém
Em quem confiar
Confie em si mesmo...

Quem acredita
Sempre alcança...

Nunca deixe que lhe digam
Que não vale a pena
Acreditar no sonho que se tem
Ou que seus planos
Nunca vão dar certo
Ou que você nunca
Vai ser alguém...

Tem gente que machuca os outros
Tem gente que não sabe amar
Mas eu sei que um dia
A gente aprende
Se você quiser alguém
Em quem confiar
Confie em si mesmo!...

Quem acredita
Sempre alcança..

Seguidores